fbpx
Qué es un MVP

Seu MVP (Produto Mínimo Viável) NÃO é o primeiro passo de sua startup

O Produto Mínimo Viável é a versão de um novo produto que permite aprender o máximo possível com o mínimo de esforço.

Se você já empreendeu antes, talvez, infelizmente, tenha se deparado com um destes problemas: Boas notícias: não se preocupe, você não é a única pessoa. Os produtos que fazem sucesso funcionam por causa de algo que parece simples, mas não é tão simples: eles identificam uma idéia pela qual as pessoas estão dispostas a pagar. As pessoas não compram produtos, compram soluções Em geral, o sucesso de um produto ou serviço pode ser previsto se ele permite que o usuário faça mais ou tenha menos dificuldades. Mais especificamente, o cliente busca:
  • Fazer uma mesma tarefa em menos tempo.
  • Economizar dinheiro (por exemplo, comprando um pacote de diferentes produtos ou serviços que custem o mesmo que comprar apenas um – e que funcionem bem juntos-).
  • Resolver um problema de forma otimizada (em comparação com outros produtos existentes e caros).
  • Otimizar tarefas e liberar recursos (eficácia), por exemplo, um CRM, um sistema de gestão de processos…
  • Disponibilizar informações ou parcerias estratégicas para o cliente.
  • Formar ou desenvolver as competências do usuário para alcançar oportunidades de negócios.
  • Converter informações complexas extraídas de diferentes locais em dados simples, eficazes e relevantes para a tomada de decisões estratégicas.
Aqui está um exemplo de nossos ex-alunos Explorer, o caso de Sofia Belenguer, ex-aluna do Explorer, do app MyRealFood: “Começamos a comprovar com as pessoas qual era o problema que encontravam para ter uma alimentação saudável. Não era só falta de informação. Elas estavam desmotivadas, não tinham tempo, não sabiam cozinhar esses alimentos… Por isso decidimos incorporar o serviço de comunidade que temos agora, além das receitas e alimentação”. O Produto Mínimo Viável ou MVP O Produto Mínimo Viável (MVP, em sua sigla em inglês) é a versão de um novo produto que permite aprender o máximo possível (ter a validação nos clientes) com o mínimo de esforço. É algo que é usado tanto para produtos quanto para serviços e está diretamente relacionado à metodologia lean start-up. Seu MVP deve levar em consideração não apenas a funcionalidade e confiabilidade, mas também ser intuitivo para o usuário (utilizável) e ter um design atraente, visualmente estimulante:

Se a idéia funcionar, os recursos e as estruturas necessárias para seu desenvolvimento podem ser postos em prática. Fácil, não é? Talvez não seja tão fácil, pois há uma série de etapas a serem percorridas.

Decisão rápida, decisão barata

O fato de ser um processo iterativo não significa que você deva simplesmente entrar nele, por mais que você queira colocar mãos à obra. Não. Antes de criar seu MVP, você deve saber se seus clientes querem esse produto. E para isso você precisa fazer um trabalho prévio.

Estas são os três passos antes de criar e lançar seu Produto (ou serviço) Mínimo Viável:

  1. Entenda o problema real que você precisa resolver para seus clientes e documente-se com informações sobre o mercado. Por exemplo, feiras e eventos do setor são pontos-chave, para ter uma ideia sobre de que coisas as pessoas reclamam ou que coisas da rotina elas acham complicadas.
  2. Defina a solução: descubra quais tarefas precisam ser feitas para resolver o problema, por meio de entrevistas que revelem o que os clientes realmente precisam (não o que eles dizem querer).
  3. Monte uma oferta irresistível para que esses clientes em potencial vejam o valor que seu produto ou serviço vai trazer a eles. (Como disse Steve Jobs, “o cliente não precisa necessariamente saber o que deseja”).

Com os dados que você vai começar a coletar a partir daqui, já vai ficar sabendo se vale a pena se empenhar para criar um Produto Mínimo Viável, ou não. Pense em uma coisa:

Se a fantástica oferta que você fornece não atrai clientes, você acha que alguém se interessará por seu MVP mais tarde?

Por isso há especialistas que recomendam usar boostrapping quando chega a hora de lançar uma start-up. Esta técnica visa que o produto seja sustentável (economicamente falando) com seus próprios recursos e através dos próprios clientes (versus financiamento externo antecipado). Aqui, as melhores dicas são:

  • Não deixe seu trabalho até que seja estritamente necessário.
  • Não compre, alugue.
  • Não escale até que você tenha uma necessidade urgente de fazê-lo.
  • Concentre-se primeiro em cobrir suas despesas de hardware e hospedagem, e espere para contratar.

Em última análise, a melhor maneira de validar uma start-up quando você inicia é testar o preço e confirmar se os clientes estão realmente dispostos a pagar pela solução que você está propondo. 

Sem essas duas bases diretamente relacionadas à lean start-up e boostrapping, você não deve começar seu MVP e, sem seu MVP, você não deveria dedicar-se a construir algo que talvez não interesse a ninguém.

Os passos para criar um MVP

Por sorte, os testes indicarão se é uma boa idéia construir seu MVP ou não. E se os testes dizem para ir em frente… é assim que você deve criar um Produto Mínimo Viável.

  1. Defina a Proposta de Valor. Se você souber quais soluções seu produto ou serviço oferece e o que ele trará ao público, os testes serão eficientes e realistas.
  2. Escolha o público Deve ter as mesmas características que o público alvo que você espera para seu projeto.
  3. Determinar o tempo de teste. Se for muito curto, os dados que você obtém podem ser insuficientes. Se for muito longo, pode atrasar o lançamento de seu produto.
  4. Teste a resposta do público. É aqui que você verá se o mercado aprova ou não sua solução; é o passo mais importante no processo.
  5. Interpretar a receptividade do usuário. Coletar seu feedback e avaliar se o produto está ou não pronto para ser lançado. Filtre os comentários interessantes e distinga os desinteressantes, mas, como Steve Blank recomendou em seu TalkX, não se esqueça de ouvir as pessoas que não vêem a necessidade de sua proposta ou que a acham falsa, pois elas lhe darão informações valiosas sobre as melhorias que você precisa fazer… ou sobre a mudança de direção que você precisa tomar.
  6. Modificar o produto ou serviço. Aplicar as informações ao projeto do produto final.

Agora você está pronto, pergunte, escute e crie seu MVP!

Fonte: https://rockcontent.com/es/blog/producto-minimo-viable/

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram

Inscrever-se no blog

Pode interessar a você