fbpx
Tipos de precio

Todas as definições dos tipos de preço para sua startup

Há muitos tipos de valor. Vamos falar aqui de 14, talvez os mais conhecidos para você.

Se você não os conhece, não se preocupe, pois também vamos dar as definições dos tipos de preço.

Em primeiro lugar, o que nos trouxe até aqui: o que é o preço? Falamos do valor do custo de um produto ou serviço, expresso já em dinheiro. É medido em unidades monetárias, as quais têm um valor atribuído que varia de país para país.

Assim, o preço mostra a relação de compensação existente entre os bens e serviços do mercado. O acesso das pessoas a esse mercado é regido pelas leis da oferta e da demanda e, às vezes, por regulamentações governamentais. Normalmente, o valor atribuído a um produto determinado aumenta ou diminui dependendo de quão solicitado está. Por isso, é considerado um guia econômico que faz referência à produção e ao consumo de bens e serviços.

Quais são os tipos de preço existentes?

Preço forfetário. É usado para estimar o custo de uma obra, levando em consideração a inflação do país onde ela será realizada. É comum em trabalhos a médio e longo prazo, portanto, são ponderadas as possíveis flutuações do valor dos materiais, a mão de obra e os serviços.

Preço bruto. O preço real, no qual os valores não precisaram de nenhum cálculo devido a promoções, impostos ou descontos.

Preço de custo. Aquele no qual a venda do produto ou serviço não deixa uma margem de lucro; não há ganhos.

Preço de demanda. É o que os consumidores estão dispostos a pagar pelo que obtêm em troca.

Preço da transação. É designado com uma contraprestação monetária, válida apenas em contratos de compra e venda ou de arrendamento.

Preço de equilíbrio. É o de um produto ou serviço oferecido no mercado, calculado de acordo com a relação existentes entre oferta e demanda. Ou seja, é o valor que os consumidores estão dispostos a pagar por algo que os produtores servem em determinada quantidade.

Preço fixo. É o valor atribuído a um produto que não está sujeito a descontos ou pechincha.

Preço FOB. Estas siglas são utilizadas no comércio internacional para designar o preço “Free on Board” (livre a bordo). Refere-se ao valor específico em uma venda determinada: transporte, tarifas, seguros e outras despesas com as quais nos defrontamos antes de colocar o produto ou serviço à venda e que são assumidas pelo consumidor.

Preço de venda. É o valor atribuído a um determinado produto desde o início para sua comercialização. Não são levados em consideração os descontos nem os impostos, pois estamos falando do valor original que o fabricante sugeriu com o fim de que o vendedor possa receber uma margem de lucro.

Preço de mercado. É o incluído por distintas operações de compra e venda reais.

Preço líquido. Aquele que os consumidores pagam por um determinado produto ou serviço, após somar ou subtrair os impostos ou descontos.

Preço de oferta. O designado pelo vendedor do produto, ao qual é preciso subtrair uma parte (de acordo com os critérios estabelecidos pela legislação de cada país e por outros fatores) que limitam os lucros pelas unidades vendidas.

Preço público. Quantia exigida pelos órgãos públicos como contraprestação por um determinado serviço.

Preço unitário. É o que é atribuído a cada unidade de um produto para que sua venda possa ser mais detalhada.

Como você pode ver, há uma grande variedade de tipos de preços, mas é necessário conhecer esta terminologia se o seu objetivo é empreender, portanto… vamos nessa!

Fonte: https://www.webyempresas.com/tipos-de-precios-y-sus-definiciones/

Foto de abertura: Austin Distel on Unsplash.

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram

Inscrever-se no blog

Pode interessar a você