Skip to main contentExplorer SVG Logo

    Faça login para acessar o programa


  • Login
    Blog

    Voltar

    Data

    15/12/2023

    Autores
    1. Santander X Explorer
    Categorías

    15/12/2023

    TalkX

    10 minutos de leitura

    Por que Mara Zepeda tem um álbum de fotos chamado "Momentos em que me senti realmente viva"


    Autores
    1. Santander X Explorer
    Categorías

    “Cada dia conta e é muito importante cercar-se daquilo que te faz sentir bem, vivo. Se você não sabe o que é isso, investigue. Tenho um álbum de fotos no meu celular chamado ‘Momentos em que me senti realmente viva’. Quando estou perdendo o foco no trabalho, dou uma olhada nele. E é também a dica mais repetida no programa de treinamento de professores: a cada minuto de cada dia, você tem a oportunidade de se conectar com sua criança interior, com as coisas que realmente ama. Você pode pintar, fazer tricô, qualquer coisa que o afaste da tela do computador e force suas mãos a criar algo com propósito. Encontre esses rituais, eles o levarão de volta à Terra. Esse é o conselho que Mara Zepeda, cofundadora da Cola Love e da Zebras Unite, daria a si mesma mais jovem. E é também a dica mais repetida na TalkX que ela deu como parte da edição atual do programa Santander X Explorer.

    Além de procurar o que faz você se sentir vivo, Mara também recomendou, quase como um segundo mantra, perguntar a si mesmo o que os termos que você inclui nas perguntas que o preocupam significam para você. Como você faz para que o empreendedorismo tenha um impacto significativo? Antes disso, você precisa saber qual é a sua definição de “impacto significativo”. O que uma mulher deve considerar ao criar uma empresa? “Comece determinando o que significa para você ser uma mulher e, em seguida, procure mulheres que compartilhem sua visão.” Está entendendo?

    A importância da comunidade

    Essa necessidade de encontrar outras pessoas com quem formar uma comunidade é o terceiro pilar de todos os seus ensinamentos; não em vão, Mara cresceu em um ambiente em que a coletividade estava muito presente: “Cresci cercada de artistas e eles resolvem problemas a partir de uma perspectiva criativa. Eles também tendem a criar comunidades de forma natural. Meus pais me ensinaram a fazer as duas coisas e, ao mesmo tempo, a prestar um serviço aos outros. A vida me ensinou que a arte pode resolver problemas complicados“, acrescenta.

    Curiosamente, ela recomenda começar a empreender resolvendo “necessidades humanas muito básicas: comida, abrigo, cuidados para crianças ou idosos, saúde. Jonathan Harris, um dos meus mentores, fala sobre ‘círculos de cuidado’: você tem que começar com seu próprio bem-estar e, em seguida mover-se para fora, para as pessoas que estão mais próximas de você. Desse círculo, você passa para a comunidade e, a partir daí, para uma rede maior. Tudo o que você faz será uma representação dos pontos fortes ou fracos do núcleo, portanto, investir em si mesmo, nesse núcleo, o ajudará a criar produtos e serviços melhores”, explica.

    O sentimento de união não só fará maravilhas com seus clientes, mas também dentro de sua startup: “Comunidade é imunidade. Se você se cercar de pessoas que te fazem melhor e a quem você pode melhorar, você criará os benefícios sociais que queremos na empresa. Para começar, pense em qual função ou funções você pode representar em um coletivo. E, para melhorar a divisão do trabalho, faça experimentos para descobrir as habilidades específicas em que cada pessoa se destaca. Nas comunidades, é importante capacitar as pessoas para serem líderes e que elas vejam suas contribuições reconhecidas. Você só pode fazer isso se elas tiverem visto isso em outras pessoas naquele ambiente”, afirma. Não é possível que alguém carregue toda a responsabilidade, pois isso causa o famoso (e temido) burnout e não é sustentável. “A comunidade tem a ver com o compartilhamento dessa responsabilidade e com os membros compartilhando suas habilidades”, acrescenta Mara.

    “Você precisa se perguntar: ‘O que me faz sentir vivo?’ O processo é o produto; se você estiver completamente cego por ficar na frente do computador oito horas por dia, tudo o que criar na vida será um reflexo dessa dissociação, dessa falta de raízes. Há maneiras de encontrar o caminho para aquilo que é importante para você.”

    Como aplicar o jornalismo ao empreendedorismo

    Existe uma quarta perna nesta mesa? Sim, as perguntas. Mara estudou jornalismo e trabalhou na seção de economia durante a crise de 2008. “Isso me fez perceber que o sistema precisava ser reconstruído do zero, com base em princípios e ideias que funcionassem para todos”, explica ela.

    Mas, além disso, ela aprendeu o valor de fazer as perguntas certas. “O jornalismo ensina você a investigar como um especialista, a fazer ótimas perguntas, te converte em um ouvinte melhor e também inspira sua curiosidade.” Talvez você não saiba como iniciar uma empresa de marketing, por exemplo, mas pode pesquisar o que não sabe. E aqui está um conselho importante: “Pergunte ao Chat GPT. Considere a inteligência artificial como seu terapeuta de negócios; ela lhe dará uma ideia básica da resposta. Em seguida, faça contatos com pessoas que são especialistas na área de seu interesse, com quem você pode aprender”, diz ela.

    “Pode parecer estranho, mas recomendo que, se estiver começando sua jornada empreendedora, procure recursos no jornalismo; isso o ajudará a mudar sua perspectiva. Humildade, curiosidade e ser uma pessoa que inspira confiança são as chaves para ser um bom jornalista e também se aplicam ao empreendedorismo”, diz Mara. A empatia e a capacidade de ouvir são habilidades muito benéficas: ouvir sua equipe, por um lado, e seus clientes, por outro, sobre o que eles consideram mais valioso ou quais aspectos do produto eles gostariam de melhorar, será muito útil para você.

    “O tamanho da solução não precisa se ajustar ao tamanho do problema”

    Esse é o conselho da nossa convidada da TalkX quando questionada sobre como crescer. “Não se trata apenas de subir, mas de ir mais fundo, de ver o quanto você aprende. Um girassol não cresce e cresce exponencialmente; a natureza tem limites e temos que aceitá-los. Temos que questionar a insustentabilidade da escalada a todo custo e olhar para modelos mais orgânicos. Crescer o tempo todo e a todo custo não é natural”, acrescenta.

    De qualquer forma, o progresso pode ser medido e, para isso, Mara recomenda o trabalho de Nora Bateson sobre warm data, dados quentes. “Por exemplo, ao conversar com outra pessoa, já estamos aprendendo algo juntos e isso, por si só, é uma medida”, explica essa empreendedora social com um sorriso.

    Tudo isso está muito bom, mas ainda não falamos sobre o começo, sobre começar por algum lugar. E você pode ter várias ideias para empreender, então como escolher uma? Espere um pouco… você tem que escolher apenas uma? “Recomendo que você faça todas ao mesmo tempo. Durante três semanas, converse com as pessoas que têm os problemas que você está tentando resolver, ouça o que elas dizem sobre suas necessidades. No final dessas três semanas, você sentirá um grande alívio porque não terá que escolher apenas uma coisa e dirá: ‘Tenho três palpites, o primeiro e o segundo são interessantes, o terceiro vou deixar de lado por enquanto’. Você pode descobrir que seus projetos conversam entre si e pode até chegar a uma quarta ideia de negócio que seja mais holística e sintetize as demais. Precisamos de pessoas que sejam capazes de pensar transversalmente em vários setores e disciplinas, que possam combiná-los e que tenham uma visão mais ampla do ecossistema. Precisamos de empreendedores que tenham uma perspectiva holística“, acrescenta ela.

    E se as coisas não saírem como esperado, lembre-se de um dos mantras mais importantes de Mara e do mundo empreendedor: “Não existem erros, apenas lições”.

    Compartilhar

    Junte-se à comunidade global de empreendedores

    Com o Explorer, você se tornará parte ativa da mudança, lançando projetos que irão impulsionar a sua liberdade financeira.

    Hero image

    Habilidades pessoais

    Manual de liderança para iniciantes

    Habilidades pessoais
    Hero image

    Notícia

    ChatGPT é aliado, não inimigo

    Notícia
    Hero image

    Notícia

    Sete dados sobre o Brian Brackeen, nosso próximo convidado nas TalkX

    Notícia
    Hero image

    Crie sua startup

    Como lançar um projeto digital sem saber programar

    Crie sua startup
    Tips